Foto: Helena Geraldes

Parques solares em Inglaterra vão ter prados para a vida selvagem

Conservação

A rola-brava, as cotovias e o abibe, tal como borboletas, répteis, anfíbios e mamíferos que estão em risco devido ao desaparecimento dos prados naturais, vão passar a ter mais habitats disponíveis em parte do Reino Unido.

 

Em parques solares em Inglaterra e no País de Gales, vão ser plantados prados de flores e de várias plantas silvestres nas margens desocupadas dessas infraestruturas e nos caminhos que separam os painéis de produção de energia.

De acordo com uma notícia do The Guardian, o novo projecto nasce de uma parceria entre a Royal Society for the Protection of Birds (RSPB) e a empresa de tecnologias limpas Anesco.

O objectivo das duas entidades é recuperar habitats para animais que têm perdido território devido às práticas de agricultura intensiva, incluindo aves como a rola-brava e o pardal-montês, mas também várias espécies de borboletas e outros insectos que poderão encontrar alimento nestes novos espaços.

O projecto vai desenvolver-se em parques solares da Anesco, com aconselhamento da RSPB, que está também previsto quando forem construídas novas instalações de produção de energia solar.

“A oportunidade desta parceria tem a ver com mitigação e adaptação. Os painéis [solares] estão a ajudar-nos a reduzir as nossas emissões de carbono, enquanto o habitat dentro dos parques solares pode criar lugares para as espécies prioritárias viverem e terem sucesso”, comentou Darren Moorcroft, responsável da RSPB para a conservação de espécies e habitats, citado pelo jornal britânico.