Pangolin. Foto: Alfred Weidinger/Wiki Commons

Sete números sobre tráfico de espécies que precisa conhecer

Conservação

Este ano, o 5 de Junho, Dia Mundial do Ambiente, foi dedicado à luta contra o tráfico de espécies selvagens, um problema que as Nações Unidas querem pôr no topo da agenda. Aqui ficam sete números que importa saber.

 

1.000: o número de guardas da natureza assassinados por indivíduos associados ao tráfico de espécies selvagens ao longo da última década, segundo a fundação Thin Green Line.

100.000: o número de elefantes africanos mortos em 2010-2012, de uma população estimada em menos de 500.000.

1.000.000: o número de animais retirados à natureza na última década. Os pangolins foram o mamífero mais traficado em todo o mundo.

170: o número de toneladas de marfim que foram ilegalmente exportadas de África entre 2009 e 2014.

1.338: o número de rinocerontes mortos por caçadores furtivos em 2015, segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN).

11.000.000 a 26.000.000: o número de toneladas de pescado anual capturado ilegalmente.

1.000.000 de dólares (cerca de 880.000 euros): o valor de cada gorila vivo para as receitas anuais com o turismo no Ruanda.

 

Saiba mais.

Conheça a campanha lançada a 5 de Junho pela ONU contra o tráfico de espécies selvagens e explore o seu site oficial.