Pilriteiro (Crataegus monogyna). Foto: AJ Pereira

O que procurar no Outono: Cinco bagas que dão cor aos nossos bosques

Torne-se um perito

O Outono é conhecido por ser a estação dos frutos carnudos, mais habitualmente chamados de bagas.

Em Portugal, são produzidos por cerca de 150 espécies de plantas nesta estação do ano, indica a Sociedade Portuguesa de Botânica. Uma das razões será os frutos ficarem disponíveis para as aves migradoras e residentes, que nesta altura necessitam de “uma boa disponibilidade de alimento”. Desta forma vão ajudar a dispersar as sementes que estão contidas lá dentro, “quando libertam os dejectos noutras paragens mais ou menos distantes da fonte de alimento”.

Com a ajuda da Sociedade Portuguesa de Botânica, aqui ficam cinco plantas silvestres que vale a pena procurar no Outono em Portugal, pois estão cobertas de frutos carnudos cheios de cor.

 

Medronheiro (Arbutus unedo)

É entre Outubro e Novembro que os frutos do medronheiro, nascidos nas flores do ano anterior, ficam maduros e bons para consumo. Assumem um bonito tom vermelho quando chega a altura certa para serem consumidos, contrastando com os cachos de flores brancas que enfeitam agora os arbustos. Além de servirem de base para doces e aguardente, os medronhos alimentam também aves e mamíferos. Como arbusto, o medronheiro pode ter entre três a cinco metros, mas pode tomar a forma de uma árvore.

 

Pilriteiro ou espinheiro-alvar (Crataegus monogyna)

Seja sob a forma de arbusto ou árvore, o pilriteiro cobre-se pelo Outono de lindos frutos avermelhados. Tal como o medronheiro, está presente em quase todo o território português – em bosques e matagais, mas também pode ver-se nas sebes de jardins. Também por vezes, os frutos (conhecidos como pilritos) são utilizados no fabrico de bebidas alcoólicas. Podem ser ainda comidos directamente, como fazem várias espécies de aves. Mas ao colher os pilritos, tal como avisa um dos nomes desta planta, há que ter cuidado com os espinhos longos e afiados que a protegem.

 

Aroeira ou lentisco (Pistacia lentiscus)

Os frutos da aroeira, com a forma de pequenas bagas, podem encontrar-se por esta altura principalmente no Centro e Sul do país, onde este arbusto nasce de forma espontânea. Passam do vermelho ao negro e são muito aromáticos. Este arbusto chega aos quatro metros de altura e pode assumir também a forma de uma árvore. É do género Pistacia, o mesmo da Pistacia vera, da qual nascem os conhecidos pistachios.

 

Murta ou mata-pulgas (Myrtus communis)

É no Outono que a murta se enche de pequenos frutos carnudos de tom negro-azulado – cada um com várias sementes pequeninas lá dentro, que vão ser dispersas com a ajuda das aves. Essas bagas chamam-se mastruços ou martinhos e são comestíveis e utlizadas em saladas, sendo aliás conhecidas por servirem para fazer licor. A murta está presente em quase todo o país, incluindo a Madeira e várias ilhas dos Açores, mas é mais rara na região Norte.

 

Zambujeiro ou oliveira-brava (Olea europaea)

O zambujeiro é uma subespécie da oliveira e os frutos são semelhantes às azeitonas, mas mais pequenos. Olhar para os frutos e comparar a dimensão é aliás uma forma de distinguir os zambujeiros das oliveiras, sendo que os primeiros podem ter a forma de arbustos. Ocorrem na região Sul de Portugal e são também uma espécie endógena do arquipélago da Madeira, típica da floresta Laurissilva, onde se junta em grandes zambujais nalgumas zonas de altitude mais baixa.

 

Agora é a sua vez,

Pode encontrar aqui imagens e informação sobre as plantas silvestres nativas que produzem frutos carnudos (ou bagas) durante o Outono, em Portugal. O Flora.on é um portal gerido pela Sociedade Portuguesa de Botânica, que é desenvolvido com o apoio voluntário de botânicos, naturalistas e investigadores.

O objectivo é disponibilizar ao público fotografias e informação de todas as plantas vasculares autóctones ou naturalizadas listadas para a flora de Portugal, excluindo as cultivadas (para Açores e Madeira, o portal está ainda em desenvolvimento).

 

Série “O que procurar no Outono”

A Wilder celebra o Outono com uma série de trabalhos sobre aquilo que não pode mesmo deixar de ver na natureza. E esta estação traz inúmeras coisas interessantes que podemos ver. Veados, esquilos-vermelhos, florestas douradas, cogumelos, bagas e frutos e libélulas são excelentes desculpas para um passeio no campo. E tudo pode ser mais entusiasmante se soubermos o que procurar e onde.

Aqui ficam os artigos desta série já publicados:

O que procurar no Outono: libélulas

O que procurar no Outono: a brama dos veados

O que procurar no Outono: a fauna nos campos agrícolas florestais

O que procurar no Outono: o esquilo vermelho

O que procurar no Outono: plantas com flores