Artigos deAntónio Heitor

Os pontos altos de 2016 para este observador de aves

Correspondentes

Olhando para 2016, o correspondente da Wilder António Heitor teve um ano “de boas observações e excelentes momentos de campo”. Águias-pesqueiras e de Bonelli, gaivinas-de-bico-preto a caçar insectos nos arrozais e um bando de íbis-pretos, ao final do dia, aproveitando o trabalho do agricultor para encontrar alimento são alguns dos momentos altos para este observador de aves.

Como caçam as aves

Correspondentes

Nos seus passeios na natureza nas primeiras semanas do Verão, António Heitor assistiu às diferentes estratégias de caça das aves. Viu andorinhas voar entre nuvens de insectos, íbis-pretos a enfiar o bico debaixo do tapete verde dos arrozais e garças-vermelhas perfeitamente camufladas nos caniçais.

O que procurar no Outono: a fauna nos campos agrícolas e florestais

Torne-se um perito

Todos os anos, a nossa paisagem rural muda com o começo do Outono. É tempo de colheita da vinha, do arroz ou da castanha. E de grandes movimentações para o mundo natural nos campos agrícolas. António Cláudio Heitor, técnico florestal que trabalha para compatibilizar as actividades agro-florestais com a conservação da natureza, explica o que está a acontecer.