Que espécie é esta: leque-do-mar

A leitora Maria do Rosário Gordalina fotografou este animal a 30 de Dezembro na Costa da Caparica, Almada, e quis saber qual o seu nome. Gonçalo Calado responde.

“A 30 de Dezembro encontrei no areal das praias da Costa da Caparica (entre a Praia Cabana do Pescador e a da Nova Vaga) várias conchas deste bivalve”, contou a leitora à Wilder.

“A concha é transparente, muito fina e frágil, com cerca de um palmo de comprimento. Algumas conchas ainda possuíam molusco, misturado ou não com outros elementos. É uma espécie de mexilhão?”

Trata-se de um leque-do-mar (Atrina pectinata).

Espécie identificada por: Gonçalo Calado, biólogo e investigador associado do Instituto Português de Malacologia (IPM).

Este é um molusco bivalve descrito para a Ciência em 1767, pertencente ao género Atrina e à família Pinnidae.

São animais primitivos. O género Atrina está representado em registos fósseis do período Triássico ao Quaternário, encontrados um pouco por todo o mundo.

Os leques-do-mar têm conchas finas, frágeis e com formas triangulares. As conchas são translúcidas, por vezes tingidas de castanhos arroxeados ou cinzentos.

Estes moluscos vivem no fundo do mar, fixados no substracto com as pontas para baixo, ancorados por feixes de filamentos.


Agora é a sua vez.

Encontrou um animal ou planta que não sabe a que espécie pertence? Envie-nos para o nosso email a fotografia, a data e o local. Trabalhamos com uma equipa de especialistas que o vão ajudar.

Explore a série “Que espécie é esta?” e descubra quais as espécies que já foram identificadas, com a ajuda dos especialistas.


Já que está aqui…

Apoie o projecto de jornalismo de natureza da Wilder com o calendário para 2021 dedicado às aves selvagens dos nossos jardins.

Com a ajuda das ilustrações de Marco Nunes Correia, poderá identificar as aves mais comuns nos jardins portugueses. O calendário Wilder de 2021 tem assinalados os dias mais importantes para a natureza e biodiversidade, em Portugal e no mundo. É impresso na vila da Benedita, no centro do país, em papel reciclado.

Marco Nunes Correia é ilustrador científico, especializado no desenho de aves. Tem em mãos dois guias de aves selvagens e é professor de desenho e ilustração.

O calendário pode ser encomendado aqui.