Foto: Wilder

15 sugestões para observar aves neste Verão

A não perder

Anilhagem de aves, construção de comedouros e caixas-ninho, saídas de campo para birdwatching e participação em projectos de monitorização são apenas algumas das 15 sugestões que seleccionámos para si, de entre as centenas de actividades do Ciência Viva no Verão 2016.

 

Vamos descobrir as aves do Gerês:

Fique a conhecer o património natural da região do Barroso/Gerês num percurso por floresta, rios selvagens, prados de altitude e outros habitats típicos desta região serrana onde vivem muitas espécies de aves, algumas ameaçadas.

Data: 7 de Agosto, a partir das 07h30

Ponto de encontro: Ecomuseu do Barroso, Terreiro do Açougue, Montalegre (Vila Real)

Idade mínima: 10 anos

Duração prevista: 05h30

Organização: Centro Ciência Viva de Bragança e Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves

Nota: Esta actividade tem três datas.

 

Conhecer as aves da nossa cidade: do parque ao estuário

Conheça as aves da cidade do Porto ao longo de um percurso pedestre urbano entre o Parque da Pasteleira e o Observatório da Ribeira da Granja.

Data: 20 de Julho, a partir das 10h00

Ponto de encontro: Parque Urbano da Pasteleira do Porto, entrada Norte pela Rua Afonso de Paiva (Porto)

Idade mínima: 0 anos

Duração prevista: 01h30

Organização: Planetário do Porto – Centro Ciência Viva e FAPAS

Nota: Esta actividade tem oito datas.

 

As aves da serra da Penha

Descubra as aves da serra da Penha e observe as suas características. Preste atenção às suas formas e cores para saber mais sobre os seus hábitos, comportamentos e adaptações ao meio natural.

Data: 30 de Julho, a partir das 09h00

Ponto de encontro: Santuário da Penha (Guimarães, Braga)

Idade mínima: 0 anos

Duração prevista: 03h00

Organização: Curtir Ciência – Centro Ciência Viva de Guimarães e Laboratório de Ecologia Aplicada (LEA) da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD)

Nota: Esta actividade tem duas datas.

 

De olho nas aves – Aveiro

Neste pequeno passeio pedestre entre a Fábrica Centro Ciência Viva e a Marinha da Troncalhada aprenda a identificar as aves aquáticas típicas das salinas e da Ria de Aveiro e visite o EcoMuseu das marinhas para ver como se recolhe o sal marinho de modo tradicional.

Data: 22 de Julho, a partir das 09h30

Ponto de encontro: Fábrica Centro Ciência Viva de Aveiro (Aveiro).

Idade mínima: 7 anos

Duração prevista: 02h00

Organização: Centro Ciência Viva de Aveiro – A Fábrica e Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves

Nota: Esta actividade tem cinco datas

 

Vem construir caixas-ninho e comedouros para aves!

Aprenda a construir e decorar os comedouros e caixas-ninho nesta pequena aula de biodiversidade destinada aos mais pequenos.

Data: 22 de Julho, a partir das 16h00

Ponto de encontro: Fábrica Centro Ciência Viva de Aveiro (Aveiro).

Idade mínima: 5 anos

Duração prevista: 02h00

Organização: Centro Ciência Viva de Aveiro – A Fábrica e Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves

Nota: Esta actividade tem duas datas

 

À descoberta das aves de Salreu

Faça este percurso linear de 4 km, que passa por campos de arroz, sapais, juncais e caniçais e aprenda a identificar as aves que lá vivem e conheça alguns dos seus comportamentos.

Data: 23 de Julho, a partir das 09h30

Ponto de encontro: estacionamento do Centro de Interpretação Ambiental de Salreu (Estarreja, Aveiro)

Idade mínima: 0 anos

Duração prevista: 04h00

Organização: Centro Ciência Viva de Aveiro – A Fábrica e FAPAS

Nota: Esta actividade tem seis datas.

 

À descoberta das aves da Barrinha de Esmoriz

Dê um passeio de 5km ao longo do passadiço da Barrinha de Esmoriz e pela praia, um ecossistema de elevada importância onde poderá observar várias espécies de aves residentes e migradoras. Aprenda a identificá-las e conheça alguns dos seus comportamentos.

Data: 24 de Julho, a partir das 16h00

Ponto de encontro: Aeródromo de Paramos-Espinho (Esmoriz, Ovar, Aveiro)

Idade mínima: 0 anos

Duração prevista: 04h00

Organização: Centro Ciência Viva de Aveiro – A Fábrica e FAPAS

Nota: Esta actividade tem seis datas.

 

Saída de campo para observação de aves da Serra da Estrela

Participe nesta saída de campo na zona de Gouveia para identificar aves selvagens.

Data: 29 de Julho, a partir das 18h00

Ponto de encontro: Casa da Torre, Avenida dos Bombeiros Voluntários (Gouveia, Guarda)

Idade mínima: 0 anos

Duração prevista: 01h30

Organização: Centro Ciência Viva de Proença-a-Nova e CERVAS – Centro de Ecologia, Recuperação e Vigilância de Animais Selvagens

Nota: Esta actividade tem quatro datas.

 

Anilhagem de aves selvagens

Ajude a libertar e a fotografar as aves selvagens que serão anilhadas por profissionais. O objectivo é recolher dados sobre tendências populacionais, movimentos e fenologia, por exemplo.

Data: 19 de Julho, a partir das 08h30

Ponto de encontro: Recepção das Salinas do Samouco (Salinas do Samouco, Alcochete, Setúbal).

Idade mínima: 6 anos

Duração prevista: 03h00

Organização: Pavilhão do Conhecimento – Ciência Viva e Salinas do Samouco

Nota: Esta actividade tem 14 datas.

 

Observação de aves selvagens

Venha observar aves selvagens nas Salinas do Samouco e tente identificar o maior número de espécies que conseguir.

Data: 20 de Julho, a partir das 13h00

Ponto de encontro: Recepção das Salinas do Samouco (Salinas do Samouco, Alcochete, Setúbal).

Idade mínima: 6 anos

Duração prevista: 04h00

Organização: Pavilhão do Conhecimento – Ciência Viva e Salinas do Samouco

Nota: Esta actividade tem 15 datas.

 

Construção de ninhos para cagarras na ilha da Berlenga

Participe na construção de ninhos artificiais para estas aves marinhas e coloque-os numa área com potencial de ocupação. Visite também uma colónia de cagarras na ilha e saiba mais sobre a ecologia e biologia da espécie.

Data: 27 de Julho, a partir das 10h45

Ponto de encontro: cais de desembarque da ilha da Berlenga (Peniche, Leiria)

Idade mínima: 12 anos

Duração prevista: 04h00

Organização: Pavilhão do Conhecimento – Ciência Viva e Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves

Nota: Esta actividade tem duas datas

 

De olho nas aves da Lagoa dos Salgados

Junte uma tarde de praia à observação de aves, desde flamingos a garças e pernilongos.

Data: 16 de Julho, a partir das 16h30

Ponto de encontro: Junto à Lagoa dos Salgados. Pode deixar o carro no parque de estacionamento da Praia Grande e caminhar depois até ao local (Praia Grande, Silves, Faro).

Idade mínima: 7 anos

Duração prevista: 01h00

Organização: Centro Ciência Viva do Algarve e Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves

Nota: Esta actividade tem quatro datas.

 

A andorinha-do-mar-anã. Descobre onde faço o meu ninho. És um investigador… faz o registo da minha colónia

Descubra os ninhos desta ave marinha, ajude a marcá-los e a registar os dados para a monitorização da espécie.

Data: 22 de Julho, a partir das 10h00

Ponto de encontro: Forte do Rato (Tavira, Faro)

Idade mínima: 10 anos

Duração prevista: 01h30

Organização: Centro Ciência Viva de Tavira e Parque Natural da Ria Formosa

Nota: Esta actividade tem três datas

 

Ser ornitólogo por um dia!

Vista a pele de um ornitólogo e descubra em que consiste o seu trabalho de campo. A Ria Formosa é um ambiente único, onde existe uma elevada diversidade de aves que poderá conhecer.

Data: 27 de Julho, a partir das 09h00

Ponto de encontro: estacionamento em terra batida junto ao Forte do Rato (Tavira, Faro)

Idade mínima: 10 anos

Duração prevista: 01h30

Organização: Centro Ciência Viva de Tavira

Nota: Esta actividade tem duas datas

 

O que comem as nossas aves? (com construção de comedouros) – Olhão

Conheça as diferentes adaptações das aves para os diferentes tipos de alimentação. Descubra por que têm os grifos bicos tão fortes ou por que é que os gansos-patola não têm narinas. E ainda pode construir comedouros para aves.

Data: 27 de Julho, a partir das 14h00

Ponto de encontro: entrada da Quinta de Marim, no Parque Natural da Ria Formosa (Olhão, Faro)

Idade mínima: 0 anos

Duração prevista: 02h00

Organização: Centro Ciência Viva do Algarve e RIAS – Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens

 

Saiba mais.

Explore aqui 10 sugestões para descobrir as espécies que vivem nas zonas entre-marés.

Conheça aqui todas as actividades previstas para o Ciência Viva no Verão 2016. Nos próximos dias, a Wilder fará várias sugestões, desde as melhores oportunidades para as aves à natureza nocturna, passando pela Botânica e pelas abelhas, libélulas e borboletas.