Morcegos. Foto: Shankar S./Wiki Commons

Projecto português de morcegos é finalista de prémio europeu

Monitor

O Centro de Ciência Viva do Alviela está entre cinco finalistas do prémio Natura 2000 Award na categoria “Comunicação”, atribuído pela Comissão Europeia.

 

O projecto “World upside down: knowing and preserving bats” (“O mundo de cabeça para baixo: conhecer e preservar os morcegos”), apresentado a concurso pelo Centro de Ciência Viva do Alviela, na Serra de Aire e Candeeiros, foi um dos nomeados pelo júri para chegar à final, na categoria “Comunicação”.

O projecto está também a votação para o prémio atribuído pelo público no site da rede Natura 2000, até 15 de Setembro. Os resultados da escolha do júri e das votações do público quanto ao vencedor na área de “Comunicação” e dos vencedores das outras quatro categorias a concurso deverão ser conhecidos em Outubro.

O prémio Natura 2000, organizado pela Comissão Europeia, destina-se a celebrar e promover as melhores práticas para a conservação da natureza na Europa. O objectivo é divulgar a rede Natura 2000 e demonstrar a importância que tem para a preservação da biodiversidade na Europa.

 

Morcego-de-ferradura-pequeno, uma das 12 espécies das grutas do Alviela. Foto: Matthieu Gauvain/Wiki Comuns

 

As grutas junto à nascente do rio Alviela situam-se no Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros, a norte de Lisboa, e fazem parte da rede Natura 2000. Estas grutas são um habitat protegido onde são conhecidas 12 espécies de morcegos e consideradas um dos abrigos mais importantes de maternidade em Portugal. Como enfrentam muitas pressões humanas e também são afectadas por poluição, o novo projecto tem como objectivo alertar para a fragilidade e riqueza deste ecossistema, explica uma nota sobre a candidatura.

Assim, a equipa do projecto lançou uma vasta campanha de informação sobre as grutas e os seus habitantes, que inclui um observatório de morcegos cavernícolas, a exposição interactiva Quiroptário e também uma exposição móvel dedicada a crianças.

 

Morcegos em directo

Quanto ao observatório, recorre a um sistema de videovigilância através de quatro câmaras de infravermelhos instaladas na Gruta do Alviela, com imagens que podem ser vistas no site do centro. Já a sala de exposição permanente, conhecida como “Quiroptário”, aposta na informação interactiva e tem cerca de 17.000 visitantes anuais.

Entre várias acções de divulgação, o centro do Alviela organizou também dois concursos para estudantes para a realização de vídeos em ‘stop motion’, além da criação do site Quiroptário Fora de Portas e um livro ilustrado, “Vida de Morcego”, que foi oferecido a 2.000 crianças de escolas do ensino básico.

 

Saiba mais.

Conheça também o projecto LIFE Berlengas, outro dos finalistas portugueses este ano do prémio da rede Natura 2000, desta vez na categoria “Conservação”.