Pisco-de-peito-ruivo. Foto: Nigel Blake/RSPB

Sete coisas para tornar as aves dos jardins mais felizes no Inverno

Agora que os dias começam a ficar mais frios lembre-se da passarada miúda que enche de vida os nossos jardins. Faça a felicidade de piscos, chapins ou pintassilgos com estas dicas da RSPB.

 

Estas sugestões simples podem melhorar a qualidade de vida das pequenas aves durante os meses frios de Inverno.

Nestes meses com temperaturas mais baixas, “os campos tornam-se vazios, à medida que os recursos naturais escasseiam”, escreve a Royal Society for the Protection of Birds (RSPB). Acontece que nesta época do ano, as aves “precisam de mais energia, apenas para se manterem quentes. E os dias mais curtos significam que as aves têm menos tempo para procurar algo para comer”.

 

Chapim-azul a tomar banho. Foto: Ray Kennedy/RSPB

 

Segundo a RSPB, aquilo que as aves precisam durante o Inverno é alimento, água e abrigo.

“Até agora, as aves têm conseguido alimentar-se de insectos e sementes. Mas o tempo frio significa que elas deslocam-se até aos nossos jardins para encontrar abrigo”, comentou Charlotte Ambrose, da RSPB. “As pessoas podem fazer uma verdadeira diferença e melhorar as suas hipóteses de sobrevivência destas aves.”

Aqui está o que pode fazer pelas aves:

 

Sementes de girassol: disponibilize sementes de girassol, ricas em gordura, e evite as misturas para aves com grandes quantidades de grãos de trigo e de cevada, lentilhas ou arroz seco; estas podem atrair aves maiores, como os pombos.

 

Chapim-rabilongo. Foto: Chris Gomersall/RSPB

 

Amendoins: os chapins, os lugres e as trepadeiras gostam muito de amendoins. Mas nunca dê amendoins tostados ou salgados, só os naturais.

Guarde algumas sobras da cozinha: não precisa comprar comida especial para aves. Sobras da sua cozinha – como fruta já muito madura, passas e batata assada – serão bem-vindas.

Não obrigado! Evite disponibilizar leite, alimentos salgados, coco seco e papas de aveia cozinhadas.

Água é essencial: em algumas regiões pode ser difícil encontrar água disponível com temperaturas muito baixas. Mas este truque simples pode ajudar a evitar que a água congele, se quiser disponibilizar um pequeno recipiente com água para as aves. Ponha uma pequena bola que flutue, como uma bola de ping-pong, dentro de água. Mesmo apenas uma leve brisa evitará que a água congele.

Abrigo: é importante dar às aves abrigo do tempo mais inclemente. Plante sebes densas e deixe que a hera, o azevinho ou o espinheiro-branco cresçam. Estes não só darão refúgio para as aves como serão uma “dispensa” de bagas de inverno para aves esfomeadas.

Calor: as caixas-ninho não são só usadas para as aves porem e cuidarem dos seus ovos na Primavera. Muitas aves irão usá-las em noites especialmente frias de Inverno. Estas caixas são, muitas vezes, usadas por muitos residentes que se aconchegam para estarem mais confortáveis. Segundo a RSPB, o número recorde de aves encontrado numa caixa-ninho foram 63 carriças!

 

Saiba mais.

Relembre aqui as sugestões de Julieta Costa, da Spea, à Wilder sobre como ajudar as aves no Inverno.