Foto: Joana Bourgard/Wilder

Projecto português “Escola da Natureza” vence Prémio Rede Natura 2000

Naturalistas locais

O projecto “Escola da Natureza” ganhou o European Citizen’s Award Natura 2000, sendo escolhido pelo público numa votação online, entre os 25 finalistas a concurso nos prémios Rede Natura 2000. A vitória foi anunciada esta quinta-feira, numa cerimónia em Bruxelas.

O projecto coordenado pela Câmara Municipal de Viana do Castelo aposta na educação escolar para aproximar as crianças dos espaços naturais do concelho, em especial das três áreas ligadas à Rede Natura 2000. Foi o único concorrente português entre os 25 finalistas que chegaram à recta final da quarta edição deste concurso, promovido pela Comissão Europeia.

“Mais de 50.000 de vocês votaram para para o Prémio do Cidadão da UE Rede Natura 2000. O troféu vai para a “Escola da Natureza”, trazendo a escola para mais perto da herança natural na região de Viana do Castelo em Portugal”, anunciou a Direcção europeia do Ambiente, na sua página do Twitter.

Os prémios Rede Natura 2000 têm como objectivo reconhecer a excelência na gestão e promoção desta rede e dos seus objectivos. “O prémio tem como objectivo atrair a atenção do público para a importância da Rede Natura 2000 e para a protecção da biodiversidade em toda a Europa”, indica a UE.

Desenvolvido pelo Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental da Câmara Municipal de Viana do Castelo, o projecto “Escola da Natureza” começou no ano lectivo de 2016/2017. Realizou até agora “60 actividades de campo com alunos, permitindo-lhes observar e interpretar as mudanças e dinâmicas dos ecossistemas naturais”, indica uma nota sobre o projecto. Ao mesmo tempo, houve cinco cursos de formação para professores.

O trabalho envolveu também a publicação de materiais educativos, incluindo fichas para identificação de espécies, muitos deles disponíveis online, e ainda a criação de uma base de dados de ciência cidadã, o Bioregisto, “onde podem ser carregados registos de observações”. Estes ficam publicamente disponíveis depois de validação científica.

Projecto continua até 2019/2020

“O programa Escola da Natureza continua a ser realizado nas escolas do município e é actualmente parte de um plano de combate ao insucesso escolar, com fundos garantidos para os próximos três anos (até ao ano escolar de 2019/2020)”, acrescenta a mesma nota.

Financiado por fundos comunitários através do Portugal 2020, este projecto tem ainda como parceiros os municípios de Esposende e de Vila Nova da Cerveira, a Universidade de Coimbra, através do Instituto do Mar, e conta ainda com o apoio técnico e científico do Centro de Biologia Molecular e Ambiental da Universidade do Minho e do Centro de Conservação de Borboletas de Portugal.

Na cerimónia em Bruxelas, foram ainda atribuídos prémios noutras cinco categorias: “Cooperação”, para um projecto de conservação do abutre-do-Egipto nos Balcãs; “Reconciliando interesses”, para a promoção de uma melhor coexistência entre ursos e humanos na Grécia; “Benefícios sócio-económicos”, para a Estónia, por um projecto de restauro de 2.500 hectares de territórios; “Comunicação”, para Espanha, por um programa Life de comunicação sobre a Rede Natura 2000; e de “Conservação” para um projecto de combate ao envenenamento de águias imperiais na Hungria.