Foto: Wilder/Arquivo

Estudantes da Universidade de Aveiro vão cuidar de 2.000 carvalhos, pinheiros e medronheiros

Naturalistas locais

Os alunos da Universidade de Aveiro vão receber a 12 de Dezembro mais de 2.000 medronheiros, pinheiros e carvalhos “bebés” para cuidarem e plantarem em zonas afectadas pelos incêndios.

 

As jovens árvores autóctones ficarão aos cuidados dos seus padrinhos e madrinhas, nas suas casas, até Fevereiro e Março.

Nessa altura, os estudantes que aceitaram o desafio vão plantar as árvores no Campus da Universidade de Aveiro e em áreas florestais de Estarreja e de Águeda afectadas por incêndios, explicou hoje a universidade em comunicado.

Já estão previstas várias acções de plantação em terrenos disponibilizados pelo Município de Estarreja e pelo Projecto Cabeço Santo da Quercus, em Águeda, onde os incêndios de 2018 e 2017 causaram estragos.

 

Foto: Universidade de Aveiro

 

A entrega das árvores acontecerá entre as 14h00 e as 17h30 junto ao edifício da Reitoria da Universidade de Aveiro.

Juntamente com as árvores, os estudantes vão receber um pequeno livro com orientações sobre as melhores formas de cuidar das pequenas árvores em casa, da responsabilidade da associação BioLiving.

Esta iniciativa, Plantar o Futuro, quer promover a sustentabilidade dos ecossistemas florestais e a preservação da biodiversidade nacional junto da comunidade académica. É organizada pela Universidade de Aveiro, através do Grupo para a Sustentabilidade, e em parceria com a Associação Agora Aveiro.

 

E já que está aqui, temos uma coisa para lhe dizer. Queremos continuar a oferecer-lhe histórias e notícias inspiradoras todos os dias, mas para isso gostávamos de ter o seu apoio. Saiba como.