Seis abutres-pretos encontrados mortos em Espanha

4 de Agosto de 2015

Seis abutres-pretos (Aegypius monachus) foram encontrados mortos, no final de Julho, nas imediações do Centro de Tratamento de Resíduos de Ávila-Norte, na comunidade autónoma de Castela-Leão, revelam conservacionistas espanhóis.

 

As aves foram encontradas pela organização Colectivo Azálvaro, organização não governamental dedicada à protecção das aves necrófagas e seus habitats. Algumas das aves tinham uma grande quantidade de plástico no seu interior, segundo o comunicado daquela organização espanhola.

“A ingestão de plástico poderá ter sido a causa da morte destas aves, já que o consumo de plásticos pode causar obstrução gástrica ou intoxicação, tendo em conta os compostos nocivos nesses materiais”.

Ainda assim, é cedo para apurar o que aconteceu. “Não podemos estabelecer com exactidão as causas da morte, se se trata de um caso de envenenamento ou intoxicação, até termos os resultados das necropsias”, disse José Aguilera, presidente daquela organização.

Os centros de tratamento de resíduos na região atraem as aves necrófagas, como o abutre-preto. O Colectivo Azálvaro defende medidas para impedir o acesso das aves a estes locais e a criação de um programa de alimentação específico para o abutre-preto.

“A má alimentação que os centros de tratamento de resíduos oferecem está a envenenar e a intoxicar estas aves”, acrescenta. “Resolver este problema é uma necessidade peremptória que não admite demoras.”

Em Portugal, o abutre-preto é uma espécie Criticamente em Perigo de extinção. Saiba mais sobre o que se está a fazer para conservá-lo aqui.